Os 80-20 de Pareto e a Vida Corporativa

21st mar 2016, author: EDUARDO_AMARAL

Wilfried Fritz Pareto, um francês nascido em 1848, é também conhecido usualmente como o ‘italiano Vilfredo Pareto’. Ele trabalhou como engenheiro ferroviário durante 20 anos, mas seguiu carreira política e acadêmica, e obteve reputação de filósofo moderno. Publicou alguns estudos sobre os princípios fundamentais da economia pura, e, em 1897, publicou um estudo sobre a distribuição de renda que o tornou indiretamente famoso. Nesse estudo, concluiu que esta distribuição não se dava de maneira uniforme, mas que 80% de toda a riqueza estava concentrada nas mãos de uma parcela, de 20% da população. Ou seja, o famoso 80-20.

Joseph Moses Juran foi um consultor de negócios, nascido na Romênia, que ficou conhecido por seu trabalho sobre gestão de qualidade desenvolvido ao longo de sua carreira, nos Estados Unidos. Foi Joseph Juran, em 1941, que expandiu o princípio de Pareto para a esfera organizacional, na qual 80% dos problemas são resultantes de 20% das causas. Apesar da discutível similaridade, a proposta de Juran pegou, e com o tempo a Lei de Pareto, passou a ser aplicada em diversas situações: de investimentos na bolsa de valores a material de leitura pessoal, de consumismo desenfreado a tarefas no ambiente de trabalho. Vamos focar aqui.

O estado da arte no ambiente de trabalho é fazer as coisas com eficácia. Ou seja, fazer as coisas de forma a obter o máximo de resultados, ou chegar o mais próximo possível do objetivo planejado. Já a eficiência é fazer as coisas da forma mais produtiva ou econômica, utilizando processos mais inteligentes.

Perceba que uma coisa não tem nada a ver com a outra. Ou seja, ser eficiente não tem nada a ver com ser eficaz! Eu posso realizar 20 tarefas diárias de forma eficiente, sem que elas tenham impacto sobre meus objetivos! Isso é um tipo de eficiência perversa. Há muita gente que acredita estar produzindo, criando algo de valor em seu dia a dia, mas, na verdade, está realizando muito pouco. Fazer com eficiência algo insignificante não o torna importante. Da mesma forma que realizar uma tarefa em um longo tempo também não a torna significativa.

Portanto, O QUE você faz é infinitamente mais valoroso de COMO você faz. Assim, eficiência passa a ser relevante apenas se aplicada às coisas certas! Ser eficiente é ótimo, mas ser eficaz é fundamental!

Vamos aplicar a Lei de Pareto aqui? Provavelmente, 80% de suas tarefas diárias não representam mais do que 20% dos resultados esperados de suas ações. Se pensarmos pelo outro lado, 20% de suas ações têm impacto direto em 80% dos seus objetivos.

Qual o lado prático dessa constatação? Precisamos seguir com o raciocínio.

Em nosso dia a dia, realizamos várias tarefas ordinárias, comuns. Passamos parte do tempo em conexões pessoais e virtuais, em atividades diversas, em pensamentos perdidos, períodos ‘fora do ar’, uma outra parte resolvendo as pequenas questões pessoais e também as fisiológicas, administrando conflitos, planejando as ações futuras.

Enfim, quanto, das 8 às 10 horas diárias de trabalho, efetivamente, foi produtivo para você, calculando sob a ótica da eficácia? Talvez os 20%? Por isso, em algum momento, será necessário abdicar da rotina, do dia a dia pré-planejado, repetido, para focar no objetivo, nos resultados, e refazer completamente seus hábitos!

Pergunte-se: quais as ações que eu executo que me levam à eficácia? Como mapear os 80% de minhas ações e tarefas diárias comuns que concorrem para chegar a apenas 20% do planejado? Se você prefere uma outra reflexão, quais são os 20% de minhas ações que originam 80% dos meus resultados?

A resposta pode levá-lo a 2 cenários muito positivos: 1 – Você deixará de ser procrastinador, enxergará e colocará em ação processos muito mais produtivos e ultrapassará suas metas pessoais ou corporativas; ou 2 – Chegará facilmente às suas metas pessoais e/ou corporativas e terá muito mais tempo para se dedicar ao lazer ou a outras atividades. Aplique a Lei de Pareto em sua vida e deixe de ser apenas eficiente. Torne-se uma pessoa eficaz.